No ano de 1972, em Estocolmo, na Suécia, aconteceu a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano e no dia 05 de junho, mesmo dia da conferência, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Dia Mundial do Meio Ambiente

O objetivo principal desta data, assim como foi com a realização da assembleia, é o de chamar a atenção da população para os problemas ambientais. Outro ponto importante é a da preservação dos recursos naturais que na época eram considerados por muitos como inesgotáveis.

O homem no meio ambiente: impactos negativos

A mudança no tratamento das políticas ambientais começou a ser apresentada na Conferência de Estocolmo e, desde então, as questões ambientais ganharam espaço nos debates em todo o mundo. Deste período até agora, embora tenham existido, os avanços não foram muito grandes. Há uma preocupação em torno dos impactos negativos da ação do homem sobre o meio ambiente.

A destruição dos habitat e a poluição de mares, rios e florestas são os pontos que mais influenciam na sobrevivência, ou não, de espécies animais e também vegetais. O consumo desenfreado dos recursos naturais aliados à perda da biodiversidade irão alterar o nosso modo de vida, podendo comprometer até nossa sobrevivência.

Paisagismo, meio ambiente e a saúde do homem

Atualmente, nessa correria do dia-a-dia ter contato com o meio ambiente e auxiliar na sua preservação acaba ficando em segundo plano para alguns. Uma das formas mais práticas que temos para nos aproximar da natureza é com o paisagismo.

Um estudo realizado em 2014 na Universidade Exeter Medical School, no Reino Unido, comprovou que morar em áreas mais verdes melhora a saúde mental. O pesquisador Ian Alcock reuniu mais de mil participantes e os dividiu em dois grupos: o primeiro foi viver em áreas urbanas mais verdes, já o segundo se mudou para áreas urbanas menos verdes. Aqueles que foram para locais com a forte presença da natureza tiveram uma melhora imediata na sua saúde mental.

Faça um comentário